ARGUMENTO COSMOLÓGICO – TOMÁS DE AQUINO

Não há um rio que corra ao contrário. Tudo o que é arremessado deve cair. O Sol nasce para todos. A chuva molha a relva e oxigena as flores. Tudo é perfeição. Há uma perpendicular explicação que comprova as leis da física: o Universo não é caótico como queria Darwin. Eis a explicação para a suma perfeição, o privilégio de ter algo exterior a nós. De causa em causa chegamos à conclusão de uma causa única. Como diria Espinosa: “Tudo neste mundo é movimento e nada se move por si mesmo”. A Teologia que defende a existência de Deus é “Deus é causa suí”. Ou melhor, Deus é causa em si mesmo. Deus é a “causa das causas não causadas”. Deus é o que de fora ordena a suma perfeição.

Art: Michel Ange : La Création d’Adam de la chapelle Sixtine
In Summa Theologiae. Aquino, Tomás The Trinity: 1a. 27-32
Reflexão/Fagner Carvalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *